Três Níveis De Possibilidades De Atuação Da Terapia Tântrica Em Nossa Vida Na Atualidade

Por Rafael Eid

Ainda que uma das bases do tantra seja uma simples volta à inocência, ele é muito complexo e profundo. No cotidiano, na atualidade, existem meditações, livros, técnicas que tratam do desenvolvimento da energia do corpo e a sexualidade. Entretanto, nas grandes cidades, o tempo tende a ser restrito e não é priorizado, de forma geral, o trabalho em torno da espiritualidade e do desenvolvimento pessoal. E o tantra é um dos caminhos para tal desenvolvimento. No sentido de melhor nos apropriarmos de suas pérolas, apresentarei, a seguir, três níveis de atuação do tantra em nossas vidas.

Antes da apresentação destes níveis, há que se adiantar que existem muitas pessoas que têm alguma curiosidade sobre o tantra, mas não têm abertura suficiente para aprender sobre o mesmo. Ou seja, seria como um copo que está cheio. Em um espaço que já está cheio não cabe mais volume; então nada que se tente colocar vai ficar. Para as pessoas excessivamente mergulhadas no estresse do dia a dia e, sobretudo para aquelas que não têm humildade para aprender algo novo, o tantra não pode ajudar muito. Na verdade, possivelmente, nesses casos, há pouca possibilidade de ajuda, pois humildade é um passo básico para aprender.

Nível 1- Nesse nível o tantra é apresentado, na maioria das vezes, pela terapia tântrica, a partir de uma massagem ou de um curso de massagem tântrica. Trata-se de uma grande possibilidade de se conhecer um novo mundo, cheio de novas possibilidades. O terapeuta abre uma porta para a pessoa. Essa escolhe se quer nela entrar e o quanto quer caminhar nesse novo caminho.

Caso a pessoa se permita, se abra para esta possibilidade, depois de algumas práticas, algumas coisas começam a acontecer: o corpo fica mais sensível ao prazer, alguns conceitos são transformados, tais como o toque, o carinho, o prazer, a conexão, a intimidade, a sexualidade, e mesmo sem haver sexo (nos lugares onde a terapia tântrica é séria) ele também ganha um novo significado.

Na dimensão mais intima ou pessoal, no cotidiano, também se incrementa a sensibilidade; os sentimentos e as emoções se tornam mais vivas; ganha-se crescentemente, mais autoconfiança para se expressar. Note-se que é altamente recomendado durante a massagem, que a pessoa se expresse como quiser, com choro, gritos, raiva, o que surgir durante a realização da mesma. Na massagem tântrica, se a pessoa se permitir sentir, ela vai gradualmente se limpando das proteções e capas que são construídas no dia a dia. Até porque ficamos mais vulneráveis durante a massagem. Assim, nesse processo, pode-se acessar e liberar emoções doídas, que machucaram no passado e que estão guardadas, esquecidas.  Após essa liberação, que pode vir acompanhada de choro intenso, a pessoa sente-se mais leve, liberada do peso de várias memórias guardadas, em muitos casos, há muitos anos.

O relacionamento amoroso melhora, pois a libido vai se desenvolvendo e o prazer é aumentado. Por sua vez, as formas de dar prazer para o parceiro ou parceira se incrementam bastante.

Os relacionamentos pessoais começam a ficar mais sinceros, a autoconfiança melhora e isso vai se refletindo em várias áreas da vida. Assim, a pessoa vai ficando mais à vontade para expressar, falar, o que sente, pois começou a aprender mais profundamente o que é sentir. E dizer “não” começa a ficar mais fácil.

 Lembrando que a massagem tântrica não é tantra, faz parte do tantra moderno, que foi adaptado para a gente do ocidente, mas é uma grande ferramenta e uma porta de entrada para quem não conhece, assim como foi pra mim.

Nível 2- Nesse nível a pessoa já fez várias massagens, já recebeu muitas também, já está procurando parceiros diferentes para treinar, procura cursos de tantra como a jornada tântrica, onde se fica imerso por alguns dias somente em torno do desenvolvimento pessoal nessa área, oportunidade em que a pessoa aprende não só a fazer a massagem, porque existem outras várias práticas de sensibilização, de conexão com o parceiro, meditações ativas que aumentam a energia do corpo, desenvolvendo e dissolvendo alguns bloqueios nos chakras, limpeza energética, banhos de ervas, e várias outras possibilidades de se desenvolver. Existem ainda outros cursos que são exclusivos para casais, onde a intimidade é intensamente trabalhada; cursos onde não existe o trabalho de sexualidade, mas somente de sensibilização e limpezas de traumas e de bloqueios internos, além de se trabalhar com os chakras e a energia pessoal.

Quando estamos nesse nível a vida ganha uma outra luz, as coisas ficam mais leves, os relacionamentos amorosos ficam mais sutis, pois a energia tântrica é feminina, e o escutar, o tocar, o sentir com pura e clara presença fica cada vez mais natural, naturalidade é outra característica desse nível, a pessoa fica mais honesta com o que ela sente e quer, fala mais e guarda menos, mas ao falar fala com mais amor do que antes, é sutil, leve, escuta mais e fala menos, se tem que brigar briga, mas como não tem mais mágoas guardadas dentro dela, a briga também é mais leve, a pessoa se expressa e fala o que tem que falar, não guarda, mas fala com consciência, e não como uma reação ao outro.

Osho afirma que uma das coisas mais belas que se pode conseguir nessa vida é se ter a segunda infância nessa vida, ou seja, voltar a ser tão natural quando uma criança, em idade adulta, brincar quando quiser brincar, falar quando quiser falar, ser honesto com seus sentimentos, pedir quando quiser pedir e falar não quando for pra falar, isso tudo com a maturidade que o adulto já conquistou. Portanto, a pessoa consegue ter o melhor dos dois mundos, a maturidade do adulto com a leveza da criança: dança, brinca, chora, briga, se enche e se esvazia com a facilidade que a naturalidade pede.

A vida vai ganhando mais sentido, e a pessoa passa a saber mais conscientemente o que quer e o que não quer, e pensamentos de mudança crescem (de emprego, de cidade, de amigos). A exigência de um parceiro mais afinado fica clara. A pessoa que está nesse nível não aceita mais um sexo mecânico, pois ela agora conhece as infinitas possibilidades do toque, do carinho, do aprofundamento do prazer.  Como vai se contentar com aquele velho padrão de desconexão e de ausência de amor, de sexo sem intimidade e conexão e sobre conexão, esse é um ponto que fica cada vez mais vivo em todas as pessoas, com pais, amigos, familiares, a conexão passa a ser mais clara e natural, o abraço passa a ser com sentimento.

As palavras como felicidade e alegria vão ficando cada vez mais claras e apresentando crescentemente seu real significado. Não são mais algo distante que só pessoas distantes têm, pois elas passam a fazer parte do dia a dia, sem esforço, com naturalidade, leveza. O cotidiano vai se tornando mais agradável.

Nesse nível a mente fica mais aberta, e cresce o conhecimento de pessoas que também estão na mesma busca, e se intensifica o aprendizado de outras formas de se trabalhar e mais cursos e terapias vão surgindo na direção do aprimoramento. Linhas como o pathwork são introduzidas dia a dia, como terapia, limpando o inconsciente, como ensinamentos para o cotidiano. O gosto pelo autoconhecimento cresce, vontades vão surgindo naturalmente, tais como meditar mais, ou escutar mais músicas melhor alinhadas com a energia pessoal. Os velhos padrões de relacionamentos mudam e naturalmente os amigos vão mudando também, os semelhantes se atraem e por isso, por exemplo, uma pessoa que agora preza pela beleza da vida não consegue mais ficar perto de alguém que só reclama.

Nível 3- Nesse nível eu nada sei porque ainda não cheguei lá, mas tenho certeza de que o caminho que virá será mais longo do que já percorri, mas não menos prazeroso.

Published
Categorized as Blog

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.